Para modernizar a Alemanha, e ,recuperar sua economia, Hitler,  que  entusiasmava-se por carros, e, admirava Henry Ford, idealizou o “carro  do povo”. Usou-o então para sua plataforma política, criando assim empregos para muitos trabalhadores alemães. O carro foi projetado pelos engenheiros Ferdinand  Porshe da Daimler-Benz e Jacob Werlim, amigo de Hitler.

zf4

  • O carro deveria carregar dois adultos e três crianças (uma típica família alemã)  .
  • Deveria alcançar e manter a velocidade média de 100 km/h.
  • O consumo de combustível, mesmo com a exigência acima, não deveria ser menor que 13 km/litro (devido à pouca disponibilidade de combustível).
  • O motor que executasse essas tarefas deveria ser refrigerado a ar, pois muitos alemães não possuíam garagens com aquecimento, e se possível a diesel e na dianteira.
  • O carro deveria ser capaz de carregar três soldados e uma metralhadora.
  • O preço deveria ser menor do que mil marcos imperiais (o preço de uma boa motocicleta na época).

zf1

Porsche encaminhou, então, em 17/01/1934 para Hitler, um “Estudo sobre o desenho e construção do carro popular alemão, levando-se em conta as necessidades do povo, situação do mercado e custo do carro.

zf3

Hitler encarregou a RDA(associação de fabricantes de automóveis alemães) para execução do projeto. Em apenas seis meses este foi desenvolvido, e em 1935 dois modelos, embora rústicos, ficaram prontos. Estes possuíam fundos de madeira e motores dois tempos 850cc. Em 1936 os dois, mais um, com carroceria de aço, rodaram 50 mil km em terrenos muito ruins.

zf9

Em 1937 ,foram produzidos trinta modelos, em uma série conhecida como VW30, muito semelhante ao produto final do fusca. Essa série rodou 2,4 milhões de km pela tropa de elite de Hitler a famosa SS.

zf6Em 26/05/1938 foi colocada  a pedra basilar da fábrica com repercussão internacional, pois Hitler pretendia exportar o carro para vários países. Em agosto de 1940 o primeiro Kd F wagem deixava a linha de produção. Entretanto até 1944 apenas 640 deles seriam produzidos e distribuídos para a elite do partido nazista.

zf7

Assim, em 1939, com a inevitável eclosão da guerra na Europa, a produção foi interrompida e a fábrica ficou dedicada a produzir veículos de guerra. Após a guerra ,  com a Alemanha  sob domínio dos  aliados, a fábrica da Volkswagen passou a ser controlada pelos britânicos na figura do major Ivan Hirst, que  se tornou ,então ,apaixonado pelo Fusca. Em 1948 o major deu carta branca para o antigo dirigente da RDA,  Heim  Nordhoff que assumiu a fábrica e ficou no cargo até sua morte em abril de 1968.

Texto: Maria Bernadete Pereira Pinto