UM HOMEM E SEU SONHO

t7

 Esta é uma história de como um país consegue acabar com pessoas brilhantes, fraudando documentos e destruindo grandes projetos. Tudo isso envolvido em interesses financeiros, protegendo poderosos industriais e ajudando-os a continuar vendendo suas tecnologias ultrapassadas, interrompendo um boom tecnológico que se iniciaria na indústria automobilística norte-americana.

Preston Tucker  nasceu em Capac, no estado de Michigan, nos Estados Unidos em 21 de setembro de 1903 e teve o seu primeiro emprego como office-boy ,na sede da Cadillac Motor Company. Em 1940, inaugurou em Ypsilanti, Michigan, a Tucker Aviation Corporation, indústria que fabricava aviões, tanques e canhões para a Segunda Guerra Mundial.

Com o fim da guerra, em 1945, ele destinou seu dom industrial ao seu grande sonho: construir um automóvel que fosse seguro, rápido, baixo, comprido e com boa aerodinâmica. Nascia o projeto Tucker Torpedo, um carro que estava anos à frente da concorrência em matéria de engenharia, velocidade, com estilo futurista, além de ser extremamente seguro. Durante o seu projeto, o carro recebeu diversas inovações como o design aerodinâmico desenvolvido pela indústria da aviação, além de apresentar uma segurança muito avançada para a época com cintos de segurança e compartimento deformável dos passageiros. O pára-brisas do Tucker Torpedo também recebeu uma atenção especial: ficava encaixado sobre uma espuma de borracha, fazendo com que ele saltasse para fora do carro em caso de colisão. Este carro também possuía um farol central que virava, acompanhando a direção do volante para iluminação nas curvas.

t6

Após a divulgação do seu projeto, Preston Tucker, conseguiu encomendas de 300 mil unidades de pessoas que queriam possuir o “carro dos sonhos”. Com isto, conseguiu atrair 28 milhões de dólares através do mercado de ações dos Estados Unidos para iniciar o seu projeto, que foi colocado em prática numa antiga fábrica de aviões, alugada em Chicago, onde chegaram a ser construídas algumas unidades do carro.

t3
Cena do Filme “Tucker,Um Homem e seu Sonho”

Por ter um projeto totalmente inovador e que poderia abalar as montadoras norte-americanas, algumas pessoas afirmam que as grandes montadoras da época, juntamente com o próprio governo norte-americano, fizeram uma grande conspiração contra Tucker com um marketing negativo agressivo e expansivo de ataque ao industrial com calúnias, processos e fraudes em seus projetos e balanços que colocaram Tucker como um dos maiores fraudadores do país, como se tivesse enganado acionistas e concessionários, sendo comparado até mesmo a Al Capone.  

 

           Tentaram condenar Tucker com uma pena que poderia variar de 20 a 155 anos de prisão. Mas, com habilidade de mostrar como o país estava sendo injusto com ele, Tucker conseguiu ser absolvido do processo. Mesmo assim, sua fábrica já havia sido fechada pelo poder norte-americano, e o carro já havia conquistado fama de fraude, o que culminou com o fim do seu sonho nos Estados Unidos, em 1949. Apenas 51 unidades do Tucker Torpedo chegaram a ser construídas. Destas, 47 ainda existem com colecionadores.

Preston Tucker, morreu de câncer em 1955 no Rio de Janeiro, onde projetava a construção de um novo carro, com o nome de Carioca, que nunca saiu do papel.

Indicamos que assistam o filme “Tucker-Um Homem e seu Sonho” de Francis Ford Coppola. (Segue abaixo)