Busca

Gasolina na Veia

mês

novembro 2017

Encontro de Carros Antigos de São Luiz Gonzaga – RS

DSC00547

No domingo, 19 de novembro de 2017, o Veteran Car Club Tuparendi / Porto Mauá, esteve participando do 1º Encontro de Carros Antigos de São Luiz Gonzaga, evento realizado nos dias 18 e 19, junto ao Parque de Exposições, organizado pelo Grupo Antigos SLG

O Veteran foi representado por um veículo (Veraneio) de Porto Mauá

No evento, houve a participação de 86 veículos, de diversas marcas e modelos que marcaram época, oriundos de diversos municípios

O veículo mais antigo foi um Ford ano 1928

DSC00571(1)

Texto e foto: Vilson Winkler

CUBA, UM MUSEU A CÉU ABERTO

LA VAI UMA BREVE CONSIDERAÇÃO SOBRE TUDO QUE VI E OUVI NUM SISTEMA COMPLETAMENTE DIFERENTE DO NOSSO. SÃO MINHAS CONSIDERAÇÕES PESSOAIS E RELATOS QUE OS GUIAS TURÍSTICOS LOCAIS FIZERAM NA OCASIÃO DA NOSSA VIAGEM A CUBA

080

ERA UM SONHO DE CONSUMO DE 3 CASAIS DE SÓCIOS DO NOSSO CLUBE QUE ACABAMOS DE REALIZAR: CONHECER CUBA, SEUS CARROS ANTIGOS – UM MUSEU DE CARROS AO CÉU ABERTO. NÃO ME INTERESSO POR POLÍTICA, NÃO TENHO PARTIDO, PORTANTO ESTE ASSUNTO PARA NÓS NÃO INTERESSAVA  NÃO FOMOS LÁ PARA APONTAR DEFEITOS, JÁ TEMOS BASTANTE POR AQUI……FOMOS PARA LÁ VER 70 CARROS DE ÉPOCA ENTRE 100 QUE PASSAVAM POR NÓS NAS ESTRADAS

CUBA TEM CERCA DE 1400 KMs DE EXTENSÃO; O POVO É ALEGRE, GOSTA MUITO DOS BRASILEIROS, A ILHA PARA NÓS FOI BASTANTE SEGURA, NÃO VIMOS CRIANÇAS PEDINTES OU QUALQUER MENDIGO PELAS RUAS, O TURISMO E MUITO GRANDE, A MOEDA LOCAL VALE TANTO QUANTO O EURO;  O DÓLAR NÃO É MUITO APRECIADO. É TUDO BEM CARO PARA NÓS; MAS VALEU À PENA FICAR UMA SEMANA LÁ. O ESTUDO É GRÁTIS ATÉ A FORMATURA , DEPOIS DE FORMADOS ELES PAGAM POR TRÊS ANOS DANDO ASSISTÊNCIA SOCIAL AOS SEUS CONTERRÂNEOS; ELES TEM COMPLETA ASSISTÊNCIA SAÚDE GRÁTIS TAMBÉM

FICAMOS DOIS DIAS EM HAVANA ANTES DE EMBARCAR NO NAVIO PARA O CRUZEIRO; DEPOIS ATRACAMOS NA JAMAICA, ILHAS CAYMAN COSUMEL E RETORNAMOS PARA HAVANA, FICANDO MAIS TRÊS DIAS EM VARADEIRO (170 KM DE HAVANA) PARA DESFRUTAR DO LINDO MAR QUE NOS ESPERAVA. CONTINUAMOS POR LÁ A APRECIAÇÃO DE MAIS CARROS CLÁSSICOS CONFORME AS FOTOS 

OS CARROS ANTIGOS DELES PRECISAM ESTAR EM BOM ESTADO DE CONSERVAÇÃO PARA PODER CIRCULAR COM OS TURISTAS QUE PAGAM COM UMA MOEDA  REPASSADA PARA NÓS NA OCASIÃO DO CAMBIO DOS EUROS QUE ELES CHAMAM DE CUC; A MOEDA DOS LOCAIS É OUTRA POIS ELES LEVAM UMA VIDA BEM MAIS HUMILDE E TEM UM SALÁRIO PEQUENO NÃO PODENDO DESFRUTAR DE PREÇOS TAXADOS AOS TURISTAS. O TURISMO POR LÁ É MUITO GRANDE E NOS DEIXOU SURPRESOS, COM HOTÉIS DE LUXO QUE ACREDITAMOS SER ALGUNS ADMINISTRADOS POR OUTROS PAÍSES; PORTANTO JÁ INICIOU, A NOSSO VER, UMA ABERTURA PARA O MUNDO, NÃO NOS IMPUSERAM NENHUMA RESTRIÇÃO, FOTOGRAFAMOS TUDO QUE QUERÍAMOS E PROCURAMOS NÃO FAZER PERGUNTAS QUE NÃO SE RELACIONASSEM AO TURISMO, CARROS E BELEZAS NATURAIS POIS ELES SÃO BEM NACIONALISTAS

COMO DISSE NO INICIO, O NOSSO INTERESSE FOI PRINCIPALMENTE OS CARROS. PASSAMOS BEM TODO O PERÍODO, NÃO TIVEMOS PROBLEMAS, FOMOS BEM RECEBIDOS………SÓ NÃO GOSTAMOS DA COMIDA E OS LOCAIS QUE FREQUENTAMOS PARA NOS ALIMENTAR ERAM UM POUCO DESPROVIDOS DE HIGIENE. AGORA, OS CARROS, “ERA TUDO DE BOM” E ACREDITO QUE JAMAIS VEREMOS TANTOS VEÍCULOS ANTIGOS JUNTOS, MESMO COM ALGUMAS ADAPTAÇÕES POR FALTA DE PEÇAS E NECESSIDADE, MAS TODAS DE MUITO BOM GOSTO………PODEMOS COM CERTEZA ACONSELHAR O TURISMO ANTIGOMOBILISTA  EM CUBA………..

CUBA 4

GRANDE ABRAÇO E PARABÉNS PELO TEU EMPENHO NO ANTIGOMOBILISMO

PARTICIPARAM DESTA AVENTURA: JOEL E CARMEN DOMINGUES, LUIZ FELIPE E LORICI BARNETCHE DA LUZ, ZACARIAS E SIRLEI BALBI

TEXTO E FOTOS: ZACARIAS BALBI  (Miúra Clube Gaúcho)

 

“Rota dos Antigos” promove “Encontro de Carros Antigos e Natal Solidário”

Em sua terceira edição, o Natal Solidário, realizado pelo Clube “Rota dos Antigos” da cidade mineira de Pouso Alegre, tem o objetivo social arrecadar brinquedos para o natal de crianças carentes

com a presença de diversos clubes da região, o evento superou as expectativas

IMG_3676.JPG

Brasa Clube de Poços de Caldas

IMG_3726

Clube “Os Marvados de Itajubá”

IMG_3741

Clube do Carro Antigo de Santa Rita de Caldas 

 

IMG_3745

Old Roders de Itajubá

IMG_3744

Old Cars Gold de Ouro Fino 

opala

Opaleiros Brutos do Vale de Santa Rita do Sapucaí

 

 

O mercado de pulgas sempre presente com o Carlos de Varginha trazendo peças e acessórios para carros antigos, e o Ronaldo de Lavras trazendo as últimas novidades em miniaturas

Muita gente legal apareceu por aqui:

IMG_3626

Luis Otávio, Demitrius Pacheco, Jeovah, Lauriano Reux e Lucas Pacheco

IMG_3713.JPG

Jeovah,Tonho Carlini e Thales Carlini

IMG_3719

Wilson

IMG_3752.JPG

Bernadete, Melissa e Vanessa

IMG_3751

Momentos de descontração com o empresário Lauriano Reux, o antigomobilista Gabriel Morais (O Primo), a sogra do Gabriel (caveira) e Marcus Vinicius do Gasolina na Veia

IMG_3679.JPG

A boa música do Júlio

IMG_3756

Os organizadores do evento: Eltinho, Alexandre, Luciano Corote (presidente do Rota dos Antigos) e Dariel

A Kombinha do “Bill” homenageando o “Gasolina na Veia”

Destaque para os troféus entregues aos participantes do evento

IMG_3709

 “RANDI” ESCREVEU SOBRE O EVENTO:

Mais uma vez foi um grande sucesso!!!!
O Gasolina na Veia esteve presente na terceira edição do encontro Natal Solidário promovido pelo Rota dos Antigos de Pouso Alegre e, a exemplo da edição anterior, novamente foi um sucesso!
Visando a arrecadar brinquedos para posterior distribuição às crianças de Pouso Alegre, mais uma vez os antigomobilistas do Sul de Minas se reuniram em uma ação espetacular e comovente.
Os destaques foram o Brasa Clube de Poços de Caldas com a maior doação, o Old Cars Gold de Ouro Fino, Borda da Mata, Inconfidentes e Jacutinga com a formação do maior comboio e o pessoal dos Fuscas Baja que se destacaram por ter percorrido a maior distância para participar desta mobilização em prol da caridade.
Completaram o bate papo os Old Rodders de Itajubá, Os Marvados, também de Itajubá, Brutus do Vale, de Santa Rita do Sapucaí, além da rapaziada de Santa Rita de Caldas.
Nossos amigos integrantes do Rota dos Antigos também compareceram em massa e, aqueles que não puderam comparecer por compromissos prévios, fizeram questão de enviar os presentes, tendo sido destaque neste particular o amigo “Portuga” que, mesmo empenhado em mais uma de suas provas de motocross, providenciou relevante doação de mais de trinta brinquedos.
Foi gratificante bater papo com o pessoal e poder aproveitar dos conhecimentos de antigomobilistas renomados que estavam presentes, tais como Sr. Gabriel Morais    (o primo), Jeovah, Tonho Carlini, Irmãos Medeiros (Otávio e Pingo), Lauriano, dentre tantos outros.
A feira de pulgas também foi um sucesso, com a presença de diversos comerciantes, inclusive o Ronaldo das miniaturas e o Carlos da famosa ” Catarina” (Kombinha de seis portas que  se transforma em uma loja de peças nos encontros).
A ” Jéssica”, Kombi impecável do “Bill Films” também estava lá e o pessoal disputava chance para fotografá-la!
Enfim, um evento perfeito, sem qualquer ressalva, que demonstrou mais uma vez que o encontro é de amigos e que os carros são apenas o pretexto para encontrar, sendo este o lema pregado há muito pelo Rota dos Antigos de Pouso Alegre.
Cada um dos antigomobilistas presentes foi parte fundamental para esse sucesso, mas tudo isso só foi possível graças à ação dos dirigentes do Rota dos Antigos, a quem rendemos nossas homenagens nominando os idealizadores, a saber, Luciano Corote, Dariel, Daniel ( o ” Véio”), Xandi Alterosa e Eltinho. Camaradas de valor que agregaram tantos antigomobilistas em torno de uma ação social tão linda e comovente.
E não é só! Também a praça de alimentação foi promovida por entidade de assistência social mediante oportunidade concedida gratuitamente pelo Rota dos Antigos. Os caras arrebentaram no tira gosto que estava simplesnente uma delícia.
A arrecadação de brinquedos ainda não foi contabilizada, mas constatamos que a rapaziada do Rota dos Antigos teve dificuldade para transportar tantas doações na hora de ir embora. Foi lindo. Foi emocionante. Foi, sobretudo, gratificante!!!
Quem não pôde ir, não precisa lamentar, pois o encontro mensal do Rota dos Antigos acontece todo último domingo do mês no Posto Nova Minas e ainda dá tempo de doar brinquedo para esta bela ação social. Além disso, no ano que vem tem a quarta edição do Natal Solidário e quem não pode aproveitar desse evento fantástico, terá outra chance no ano que vem. O Gasolina na Veia estará presente novamente, com toda certeza!

RANDI SCALIONI SIQUEIRA

Mais fotos

“Jeep” ou “Jipe”

O termo jipe virou sinônimo de automóveis destinados ao uso fora de estrada, ou off road, normalmente com tração nas quatro rodas. A palavra Jipe é um aportuguesamento do termo em inglês jeep, derivado da pronúncia em inglês da sigla GP, que significa general purpose ou “uso geral”, embora essa não seja a origem da marca Jeep

j1
Bantan BRC

 

O primeiro protótipo foi o Bantan BRC cuja traseira é semelhante às traseiras do Jeep Willys mas a frente é arredondada, bem de acordo com o design típico do final dos anos 30

j7
Jeep Ford GP

Dizem que o primeiro Jeep foi o Willys MB ou simplesmente “42”, mas isso é um erro, antes dele, outros modelos de Jeep foram enviados para as frentes de combate, como o Willys Quad , o Bantan BRC, o Willys MA e o Ford GP

O Jeep surgiu como veículo de guerra americano no final dos anos 1930, era leve, com capacidade de superar terrenos difíceis e capacidade para levar alguns homens e armamentos

j8
Willys Jeep 1943

Ao final da segunda guerra mundial, a Willys requisitou o registro do nome “Jeep”

j9

Segundo informações da Chrysler do Brasil, o nome “Jeep” deve-se ao personagem de histórias em quadrinhos chamado “Eugene the Jeep” (ou simplesmente Jeep). Foi criado em março de 1936 pelo cartunista E.C.Segar para fazer companhia ao Popeye.  Ele era do tamanho de um cachorro nativo da África e resolvia todos os problemas do Popeye e da Olivia Palito, sua característica era sempre falar a verdade

j10
DKW Candango

No Brasil, a  Vemag tentou lançar esse veículo denominando-o como Jeep DKW Vemag, mas a Willys detinha os direitos sobre a denominação Jeep e daí surgiu o nome “CANDANGO” produzido entre 1958 e 1963, em homenagem aos operários que trabalharam na construção de Brasilia

No Brasil, o Jeep foi lançado no final dos anos 1950 e foi produzido até o início dos 1980, inicialmente pela Willys Overland do Brasil e depois pela Ford que adquiriu a Willys.

Fonte de consulta: Wikipédia e sites relacionados

Ford Galaxie 500, LTD e Landau

O Ford Galaxie foi fabricado pela Ford no Brasil de 16 de fevereiro de 1967 a 2 de abril de 1983, totalizando 77.850 uni­­dades produzidas. Trata-se de um modelo sedã luxuoso, contando inclusive com ar condicionado e direção hidráulica já no fim da década de 1960, itens considerados opcionais até hoje em muitos carros.

g1

Em 1969, foi lançada a versão LTD do Galaxie, mais luxuosa, com acabamento do painel e das portas melhorado, teto em vinil, ar condicionado e câmbio automático opcional (hidramático, como chamado na época).  O LTD foi o primeiro carro brasileiro a ter câmbio automático, e ,o segundo a ter ar condicionado. Foi responsável por popularizar esses itens no país. A versão era equipada com um novo motor 292 V8.

g2

Em 1970 surgiu o Galaxie Standard, ou somente Galaxie. Era uma versão de entrada do luxuoso sedã. Não possuía direção hidráulica, relógio e rádio. Também vinha sem a maioria dos frisos,  calotas pequenas e pneus comuns sem faixa branca.

g3

O Landau, apresentado na linha 71, oferecia  além do teto de vinil, vigia traseiro menor, aplicações em jacarandá no painel e nas portas, forrações finas no interior e um adorno em formato de “S”, que caracterizava o modelo.

g6

Em 1973, ganhou novo capô, nova grade, teve a traseira redesenhada (e mais uma vez ganhou novas lanternas), novas calotas, frisos redesenhados e uma maior diversidade de cores. Em 1974 e 1975 não houve maiores mudanças.

g4

Para a linha 1976, o Galaxie passou por grandes mudanças estéticas. Os faróis passaram a ser dispostos horizontalmente, assim como as lanternas traseiras, estas divididas em 3 segmentos em cada lado, mantendo a característica dos piscas traseiros sempre funcionando nas luzes de freio. As lanternas dianteiras passaram a ser maiores, mais envolventes e em posição vertical.

g5

Em 1978 toda a linha recebia novo volante de 4 raios, além de novo padrão de estofamento, e de nova cor cinza exclusiva para o Landau. Também recebeu pneus radiais e suspensão recalibrada.

g7

Para 1980 só eram disponíveis os modelos LTD e Landau. Por causa da crise do petróleo, foi lançada a versão com motor 302 movido a álcool com enorme tanque de 107 litros.

g9.jpg

Em 1981 as luzes de marcha a ré voltam a ser integradas às lanternas traseiras, desta vez ocupando o lugar aonde até 1980. Acendia o terceiro par da meia-luz traseira. Foram adotados também suspensão recalibrada e novas pinças de freio.

g10.jpg

Em 2 de abril de  1983 o Galaxie saiu de linha totalizando 77.850 unidades produzidas em seus 16 anos de luxo. Mesmo assim o carro recebeu a primeira calota presa com parafusos (rosqueadas). Neste último ano somente 125 unidades foram produzidas. Nesta época, com o agravamento da crise do petróleo, diminuiu a procura pelos sedãs grandes, o que levou a Ford a encerrar a produção deste que foi o mais luxuoso automóvel produzido no Brasil.

g11

 

Um ônibus muito estranho

123

Quem tem Ford tem Sorte!

O slogan já foi visto por muitas vezes em adesivos ostentados por
felizardos proprietários em suas carangas, principalmente nos antiguinhos…

Na década de 70, a Rede Sonnervig havia apelidado o Corcel de “Papa
Fusca”. Os mais apaixonados pela marca diziam que era pela qualidade do
modelo. Os mais racionais, esclareciam que se tratava de uma campanha da
concessionária em pagar bem pelo Fusca na troca por um Corcel.

Mas a finalidade deste texto não é travar qualquer competição entre
marcas e modelos, até porque, a paixão que nos une é a “gasolina na veia e a
ferrugem na pele”, independentemente da marca do amigão de quatro rodas, até
porque a gente gosta daquilo que a gente tem, e deve realmente ser assim. Isso
seria uma discussão infinita e, na verdade, muito inútil.

q1

O relato é sobre uma verdadeira “expedição” feita por um casal de
antigomobilistas mineiros que, incentivados pelos amigos do Rota dos Antigos
de Pouso Alegre, tiveram a felicidade de percorrer mais de quatro mil
quilômetros a bordo de um Ford Landau 1976 sem qualquer intercorrência.

Contaram ainda com a companhia de um amante das motocas.
Irmão/cunhado do casal enferrujado, bravamente acompanhou o Fordão montado
em sua Yamaha Drag Star 650 ano 2007 levando na garupa o filho de 16 anos,
contaminado mirim pela gasolina.

Pelo caminho, foram marcando as paradas com os adesivos do Rota dos
Antigos de Pouso Alegre e do Motogrupo Engrenados.

Foram 10 dias de viagem, com início em Pouso Alegre/MG e destino a
Gramado/RS. Mas como mineiro é bicho curioso, não seria nem próximo de
suficiente simplesmente rasgar as famosas BRs 116 e 101 até o destino. Tinha
que ter desvios para matar a curiosidade acerca de alguns comentados pontos
turísticos que estavam próximos da rota principal. 

Nessa toada, ao cruzarem São Paulo, optaram por descer a maravilhosa Rodovia Anchieta e seguirem pelo litoral paulista (SP 055/ BR 101) até Miracatu/SP, onde “desaguaram” na BR 116.

“Desaguaram” é realmente a expressão correta, porque referido trecho de aproximadamente 170km foi percorrido sob intensa chuva, o que não foi nenhum problema para o Velho Fordão, cujo aparelho de ar condicionado ajudou a manter os vidros desembaçados.

Pois bem. Como não poderiam deixar de levar o Galaxie para surrar a famosa Serra do Rio do Rastro em Santa Catarina, foi decidido um pernoite em Joinville/SC para que, então, a tal ladeira fosse vencida durante o dia.

Subida e descida não foram nenhum problema para o velho motor 302 que bravamente venceu aquela estrada íngreme cuspindo fúria pelo escapamento e se despedindo pelo retrovisor de alguns “irmãozinhos” mais novos.

Os detalhes da turística Gramado/RS não precisam ser comentados, até porque não se trata de uma matéria sobre turismo, mas sim sobre a valentia de um “Fordão Véio”.

No retorno, decidiu-se por mais um desvio com pernoite na simpática Morretes/PR para experimentar o Galaxão na Serra da Graciosa (PR 410). A descida foi percorrida durante a noite mesmo (os quatro faróis pareciam um sol) e a subida se deu logo pela manhã.

O trecho do litoral paulista que não pode ser apreciado na ida devido à chuva forte, foi vingado na volta. A BR 116 foi abandonada em Miracatu/SP, quando ganharam novamente a BR 101 e SP 055.

Mas subir a Rodovia Anchieta e encerrar a “expedição” seria tremendo desperdício em um dia ensolarado. Por isso, a mudança de planos quanto ao trajeto, com a decisão de seguir pelo litoral paulista até a histórica Paraty/RJ.

A reforma do trajeto além de permitir apreciar o litoral paulista, daria oportunidade de lançar o Fordão no famoso calçamento de “pé-de-moleque” em Paraty, submetendo a suspensão e pivôs a teste severo, além de obriga-lo a enfrentar ainda a temida serra Paraty-Cunha (cuja pavimentação em bloquetes de cimento já está concluída e ficou linda).

Por fim, pequeno desvio até a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, para agradecimento pela benção de uma viagem tão tranquila.

Ao todo, foram mais de quatro mil quilômetros percorridos sem que sequer baixasse o nível de água do radiador ou do óleo do cárter. Mas o tanque de gasolina, este era difícil de manter no nível, mas nada que impedisse de dizer: valeu muito!

O Fordão é realmente valente! Mas os aventureiros não podem deixar de agradecer aos mecânicos Daniel e Dariel (pai e filho) que deixaram a máquina supimpa para enfrentar essa batalha.

q2

 Quilometragem inicial

q3

 Quilometragem final, pouco mais de quatro mil quilômetros percorridos

q5

 Chuvarada no litoral paulista. Pobre motoqueiro tomou chuva até Curitiba, mas jamais pensou em desistir da empreitada.

q6

Famosa ponte estaiada de Laguna/SC. Aqui a ansiedade começava a aumentar, pois o acesso à Serra do Rio do Rastro já estava a pouco mais de 100 km adiante.

q7

Enfim, o pátio do Mirante da Serra do Rio do Rastro.

q8

Não é exagero. A Serra do Rio do Rastro é realmente linda.

 q9

 Paredão na Serra do Rio do Rastro

 q10

 Espiando um pouco antes de entrar em Gramado. Mineiro é desconfiado.

q11

Congelou o vinil original de 41 anos de idade. Não se deve fazer isso com um sênior!

q12

Se pudesse, traria a barca para dentro de casa.

q13

Parada para contemplar o mar em São Francisco do Sul/SC

q14

Maravilhosa Serra da Graciosa – PR

q15

Esse camarada se meteu em cada lugar. Quem disse que carro antigo não pode andar em estrada de terra?

q16

Serra da Graciosa – PR – Motoca sempre a frente, para evitar ser deixada para traz pelo furioso Ford 302!!

q17

Portal da Serra da Graciosa

q18

Valentes da motoca. Haja coluna para resistir!!

q19

Pela janela da barca: Os barcos na marina em Ilha Bela/SP

q20

Não tem medo da maresia não. Se meteu na areia da Praia da Boraceia em Bertioga

q21

Paraty/RJ – Isso seria um “mini pão de açúcar”?

q22

Parece que não vai caber nas estreitas vielas de Paraty

q23

Pintura preto bali é bonita. Mas difícil de manter. Ainda mais depois de tantos quilômetros percorridos em 10 dias.

q24

Última parada antes de voltar para casa. Agradecer pela bênção de uma viagem absolutamente tranquila.

q25

Olhar pelo retrovisor nessa hora foi angustiante. A última parada ficava para trás. Daí, mais 160 quilômetros direto para casa. É como se fosse a última música do show.

q26

De volta ao lar. Motociclista e antigomobilista transpirando gasolina felizes da vida com uma experiência indescritível.

Se você tem uma história parecida com esta, mande pra gente em  ferrugemnapele@gmail.com  que divulgaremos aqui.

 

 

Encontro de Carros Antigos de Tapejara-RS

Realizado em 12/11/2017

t1

Tapejara é um município do estado do Rio Grande do Sul, Brasil.

 Área240,6 km²

População19 252 hab. Censo IBGE/2010
Municípios limítrofesCharrua, Ibiaçá, Santa Cecília do Sul, Água Santa, Vila Lângaro e Sertão
Altitude658 m

Fotos enviadas por Vilson Winkler

Programa Auto Show

O Programa Auto Show é uma iniciativa da TV Libertas de Pouso Alegre-MG, com a participação do “Gasolina na Veia”.

Idealizado para levar aos telespectadores o mundo do automóvel

Assistam o programa número 1

Produtora responsável : Perspectiva

Editora chefe : Luana Codignole

Apresentador : André Massaro

Editor de vídeo : Iago Aramuri e Luana Codignole

Conteúdo de carros antigos : Marcus Vinicius (gasolinanaveia.com.br)

Roteirista : Luana Codignole

Cinegrafista : Iago Aramuri

Marcus Vinicius veste SKETCH 

Realização : TV LIBERTAS

 

 

 

 

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑